A Tabela Periódica Humana e o Saber Fazer Tradicional

A Tabela Periódica Humana e o Saber Fazer Tradicional

23 Maio, 2019 Não Por catedraunesco

O Ano de 2019 foi proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas e pela UNESCO como o Ano Internacional da Tabela Periódica (IYPT2019) celebrando assim os 150 anos desde que foi criada pelo químico russo Dimitry Mendeleiev com os 63 elementos conhecidos à data.

A tabela periódica atual é composta por 118 elementos e segundo Carlos Fiolhais

“tudo é feito a partir dos 118 elementos. A tabela é o código de toda a matéria do universo”.

No âmbito das celebrações do Ano Internacional da Tabela Periódica diversas Instituições de Ensino Superior elaboraram no passado dia 29 de janeiro de 2019, em várias cidades, Aveiro, Braga, Castelo Branco, Covilhã, Évora, Faro, Funchal, Lisboa, Porto, Tomar e Vila Real, e em simultâneo, Tabelas Periódicas Humanas.

O Departamento de Química da Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora associou-se a este evento da Sociedade Portuguesa de Química, organizando, com a colaboração da Escola Secundária Gabriel Pereira, a Tabela Periódica Humana em Évora, no Claustro maior do Colégio do Espírito Santo, um dos locais mais emblemáticos da Universidade e da Cidade de Évora!

Cristina Galacho
Membro da comissão organizadora

O saber tradicional e a ciência

O saber fazer fazer tradicional não pode ser visto como um mundo separado do saber científico e técnico. A ciência, e o fazer científico, andam de mão dadas com o desenvolvimento do saber fazer tradicional, em áreas tão diversas como a agricultura, a medicina ou a química.

A criação da tabela periódica pelo investigador russo Dimitry Mendeleiev é um acto de saber e inteligência importante de sublinhar. Da mesma forma o é a evolução dessa representação sistemática dos elementos químicos, que reúne o saber de diversos investigadores dispersos no tempo e espaço e resulta num instrumento de registo da evolução do saber científico.

Filipe Themudo Barata e Natália Melo
Cátedra UNESCO em Património Imaterial